em

As comidas de que os emigrantes portugueses mais têm saudades

bacalaitos

Bacalhau à Lagareiro? Um Pastel de Nata de Belém? Praticamente impossíveis de encontrar no estrangeiro, mas absolutamente cativantes.

por Joana Antunes

Portugal sempre foi um país de emigrantes, mas ao mesmo tempo um povo com bastante orgulho nas suas origens. Assim, a revista Vortex Magazine reuniu uma lista de alguns dos alimentos de que os portugueses sentem mais falta quando estão a viver no estrangeiro.

1- Bacalhau:

Diz-se que existem mais de 1001 maneiras de cozinhar bacalhau, o que quer dizer bastante da nossa cultura e amor por um peixe que nem sequer existe nas nossas águas.

Atenção que os portugueses optam por comer este peixe demolhado em vez de fresco. Existem várias comunidades portuguesas onde é possível encontrar esta iguaria, que para os portuguesestem de vir de águasnorueguesas.Muitas das vezes são praticados preços astronómicos por uma simples posta, no entantoa saudade acaba por falar mais alto e lá se abrem os cordões à bolsa.

2- A pastelaria portuguesa:

Aqueles momentos em que as saudades de Portugal apertam e surge a visão de um delicioso Pastel de Nata de Belém.

Claro que mal tomemos esse caminho não há volta a dar, vários outros doces tomam conta da nossa imaginação e damos por nós a pensar num Travesseiro de Sintra ou numa Queijada! E as famosas Bolas de Berlim, que nos fazem lembrar os dias deverão napraia. Não nos podemos esquecer de tantos outros, como a Tigelada, a Palma, a Trança, o Mil-Folhas, o Caracol, o Bolo de Arroz! São tantos que é impossível escolher só um! Claro que existem alternativas, mas nada que se compare com os nossos doces cá da casa.

3- Caracóis:

Atenção que aqui estamos a falar de caracóis portugueses e não de “escargot” (que são basicamente caracóis recheados). Este é um daqueles petiscos que é capaz de dividir os portugueses: enquanto alguns simplesmente adoram um bom prato de caracóis acompanhado por uma cerveja fresca, outros nem sequer se podem aproximar. Nada grita mais a chegada do verão do que os muitos anúncios de cafés ou restaurantes a caminho da praia com sinais “Aqui come-se caracol!”.

4- Bolo-Rei:

​Estima-se que haja um aumento significativo da população em Portugal na época natalícia: isto explica-se pelos milhões de emigrantes portugueses que se deslocam para o seu país de origem para passar este tempo com a família. E o conhecido Bolo-Rei tem de estar sempre presente na mesa de Natal. Pode ter a sorte de tereste produto à venda numa mercearia portuguesa, mas é garantido que não vai ser tão fresco ou então pode tentar encontrar os ingredientes e meter as mãos na massa.

5- Caldo Verde:

Existem sopas e depois existe o nosso caldo verde nacional. O problema desta sopa é que precisa de encontrar a couve portuguesa ou então o chouriço que não pode faltar. Este é um daqueles pratos que é realmente difícil deencontrar no estrangeiro. Alguns países com comunidades portuguesas maiores procuram reproduzi-lo, mas neste caso o que é bom é português.

fonte: https://pt.blastingnews.com

Torta de Ananás

10 benefícios da canela para a saúde