em ,

Como fazer Pastéis de Belém

Como fazer Pastéis de Belém
pasteis
Pastéis de Belem

Como fazer Pastéis de Belém

No início do Século XIX, em Belém, junto ao Mosteiro dos Jerónimos, laborava uma refinação de cana-de-açúcar associada a um pequeno local de comércio variado. Como consequência da revolução Liberal ocorrida em 1820, são em 1834 encerrados todos os conventos e mosteiros de Portugal, expulsando o clero e os trabalhadores.

Numa tentativa de sobrevivência, alguém do Mosteiro põe à venda nessa loja uns doces pastéis, rapidamente designados por “Pastéis de Belém”.

Na época, a zona de Belém era distante da cidade de Lisboa e o percurso era assegurado por barcos de vapor. No entanto, a imponência do Mosteiro dos Jerónimos e da Torre de Belém, atraía os visitantes que depressa se habituaram a saborear os deliciosos pastéis originários do Mosteiro.

Em 1837, inicia-se o fabrico dos “Pastéis de Belém”, em instalações anexas à refinação, segundo a antiga “receita secreta”, oriunda do Mosteiro. Transmitida e exclusivamente conhecida pelos mestres pasteleiros que os fabricam artesanalmente, na “Oficina do Segredo”. Esta receita mantém-se igual até aos dias de hoje.

De facto, a única verdadeira fábrica dos “Pastéis de Belém” consegue, através de uma criteriosa escolha de ingredientes, proporcionar hoje o paladar da antiga doçaria portuguesa.

A receita que lhe apresentamos não é, a original. Essa está no “segredos dos Deuses”. Apresentamos-lhe, talvez, “uma aproximação”. Vai ver que vai gostar. Delicie-se!

Massa:

  • 300 gr de farinha
  • 250 gr margarina para folhados
  • Sal e água

Recheio:

  • 1/2 L de leite
  • 9 Gemas
  • 10 Colheres (sopa) de açúcar amarelo
  • 1 Saqueta de leite-creme instantâneo
  • 1 Colher de chá de farinha
  • 1 Colher de chá de farinha Maizena
  • 1 Pau de canela
  • 1 Casca de limão
  • 2 Colheres de chá de essência de baunilha em pó
  • Canela e/ou açúcar em pó a gosto
  1. Misture a farinha, o sal e a água; trabalhe a massa até ligar. Divida a margarina em 3 porções.
  2. Estenda a massa, espalhe sobre ela 1/3 da margarina e enrole como um tapete.
  3. Repita esta operação mais duas vezes, até acabar a margarina. No final deixe descansar 20 minutos.
  4. Em seguida corte a massa em quadrados de 2cm de espessura, e coloque cada quadrado sobre uma forma lisa indicada para este tipo de pastéis.
  5. Dissolva a saqueta de leite-creme no leite, não muito quente.
  6. Leve ao lume em banho-maria as gemas batidas com o açúcar amarelo, o leite-creme dissolvido no leite, o pau de canela, a casca de limão, a farinha, a farinha Maizena e a essência de baunilha até o preparado engrossar.
  7. Deixe aquecer levemente e coloque uma porção do preparado dentro de cada forma, que a encha, mas não demasiado.
  8. Leve ao forno, até ficarem cozidos e tostados. Podem ser comidos mornos ou frios.
  9. Polvilhe-os, se quiser com canela e/ou açúcar em pó a seu gosto.

O que achou desta receita?

Beija-me Depressa

Mousse de Bolacha